by Tungavidya Edria

published on

Senhora do Tempo De um vazio repleto, Uma imensidão no nada Um olhar profundo de luz e cegueira Oh! Senhora do tempo meu Infinito nascer De olhares e sons, Pedidos, palavras e tons Pensamento, movimento Música no ar! Dançarinos ao vento E sombras no olhar Dançarinos ao vento E sombras no olhar

Musicoin